ANEEL atinge meta de fiscalizar barragens de 351 usinas em 2019

Usina Hidrelétrica de Americana chega aos seus 70 anos
19 de novembro de 2019
Aneel aprova a implantação da PCH Cachimbo, em MT
19 de novembro de 2019
Mostrar tudo

ANEEL atinge meta de fiscalizar barragens de 351 usinas em 2019

A força-tarefa liderada pela ANEEL fiscalizou as barragens de 351 empreendimentos hidrelétricos entre fevereiro e novembro deste ano. Foram realizadas vistorias em empreendimentos localizados em 21 estados e no Distrito Federal. Com isso, a Agência cumpri

 

Ao longo dos últimos 10 meses a equipe de fiscalização da ANEEL, com o apoio das Agências conveniadas ARPE, AGEPAN, AGERGS, AGR, ARSESP e AGER e também de empresas credenciadas visitou as usinas para avaliar a conformidade regulatória dos empreendimentos em relação a segurança de suas barragens.

 

 

 

No processo de fiscalização, a ANEEL e as agências estaduais conveniadas exigiram dos empreendedores a atualização dos Planos de Segurança de Barragens (PSB)  e respectivos Planos de Ação Emergencial (PAE), bem como o protocolo de tais documentos nos órgãos de Proteção e Defesa Civil municipal.

 

 

Durante as fiscalizações, as equipes se reuniram com os representantes locais da Defesa Civil para verificar a articulação das empresas de geração com os municípios na implantação dos Planos de Contingência Municipal, responsabilidade dos municípios, e que devem ser elaborados com base no PAE da usina.

 

 

 

As usinas fiscalizadas são na sua maioria de Dano Potencial Associado Alto, ou seja, barragens com grandes reservatórios; existência de pessoas ocupando permanentemente a área a jusante da barragem; com área a ser afetada de interesse ambiental relevante ou protegida e existência de instalações residenciais, comerciais, agrícolas, industriais de infraestrutura e serviços de lazer e turismo na área que seria afetada.

 

 

 

Histórico

 

Em 25 de janeiro de 2019, ocorreu o rompimento da barragem de mineração da Vale, no Município de Brumadinho, Estado de Minas Gerais.

 

 

 

Diante disso, o Governo Federal se mobilizou, por meio do Conselho Ministerial de Supervisão de Resposta a Desastres, publicando, em 28 de janeiro de 2019, a Resolução CMSRD n° 1, tendo como uma de suas diretrizes a realização imediata de fiscalização nas barragens sob sua jurisdição, de modo a priorizar aquelas classificadas como possuidoras de “dano potencial associado alto” ou com “risco alto” (Resolução CMSRD n° 1, art. 3°, inciso V).

 

 

 

A ANEEL, nos termos da Lei n° 12.334/2010, jurisdiciona as barragens utilizadas para o aproveitamento hidrelétrico, englobando 907 barragens, de 672 empreendimentos hidrelétricos.

 

 

 

Para fazer frente ao desafio imposto, a ANEEL reformulou as prioridades para o ano de 2019 e traçou o objetivo de realizar a fiscalização presencial na totalidade dos empreendimentos hidrelétricos com barragens com Dano Potencial Alto ou Risco Alto, o que motivou a fiscalização presencial de 351 empreendimentos hidrelétricos, em sua maioria classificados como Dano Potencial Alto.

 

 

 

Na última semana, com a visita na Usina Hidrelétrica de Bariri, a ANEEL cumpriu o objetivo traçado, perfazendo 351 inspeções realizadas.

 

 

 

O esforço empreendido pela ANEEL foi fundamental para a conclusão do objetivo traçado, demonstrando a capacidade de mobilização da fiscalização da Agência para trazer respostas rápidas para a sociedade. Clique aqui para consultar as usinas fiscalizadas.

 

 

 

 

Um tema importantíssimo que a população saiba: a ANEEL fiscaliza há vários anos o estado das barragens das hidrelétricas. Hoje muita gente acha que barragem sempre é de geração de energia e pensa que Brumadinho e Mariana foram acidentes com hidrelétricas…

 

 

 

Alguns vão mais além e acham que as hidrelétricas “acabam com a agua do Brasil” , consumindo-a em algum buraco em baixo da terra, para gerar energia… 

 

 

 

Coisas de uma concorrência nem sempre muito leal…

 

 

 

Afinal, hidrelétricas não patrocinam a transmissão de jogos de futebol…Nem telenovelas…

Escrito por:AID
Fonte:ANEEL
Link da notícia: bit.ly/34XWsEc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *