PLD sobe 36% no Sudeste, Sul e Nordeste

Reajustes, tarifas e descontos:
3 de maio de 2017
ANEEL estabelece os requisitos da resolução normativa Nº765.
3 de maio de 2017
Mostrar tudo

PLD sobe 36% no Sudeste, Sul e Nordeste

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE informa que o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD para o período entre 29 de abril e 5 de maio subiu 36% nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste. No Norte o PLD segue no valor mínimo

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE informa que o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD para o período entre 29 de abril e 5 de maio subiu 36% nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste ao passar de R$ 331,01/MWh para R$ 448,58/MWh. No Norte, o PLD segue no valor mínimo (R$ 33,68/MWh). O cálculo dos preços já considera os novos parâmetros de aversão ao risco (α = 50% e λ = 40%), de acordo com determinação da Portaria MME nº 41/2017.

 

Os limites de intercâmbio referentes ao envio de energia pelo Norte e recebimento pelo Nordeste são atingidos, o que descola os preços destes submercados frente aos demais.

 

As afluências previstas para o Sistema em abril ficaram em 67% da Média de Longo Termo – MLT, abaixo da média em todos os submercados: Sudeste (72%), Sul (79%), Nordeste (24%) e Norte (74%). Em maio, as ENAs são esperadas em 74% da MLT, também abaixo da média em todo o país, principal fator para o aumento dos preços no Sudeste, Sul e Nordeste.

 

A expectativa de carga para a próxima semana está aproximadamente 2.950 MWmédios mais baixa com redução esperada em todos os submercados devido à intensificação da frente fria prevista para os próximos dias: Sudeste (-2.150 MWmédios), Sul (-370 MWmédios), Nordeste (-380 MWmédios) e Norte (-50 MWmédios).

 

Já os níveis dos reservatórios do SIN ficaram aproximadamente 1.250 MWmédios acima da expectativa. A elevação foi observada em todos os submercados: Sudeste (+610 MWmédios), Sul (+195 MWmédios), Nordeste (+105 MWmédios) e Norte (+340 MWmédios).

 

O fator de ajuste do MRE previsto para abril é de 95,4% e de 75,5% para maio. Os Encargos de Serviços do Sistema – ESS são esperados em R$ 19,6 milhões para abril, sendo R$ 9 milhões referentes à segurança energética. Já para maio, a previsão de ESS é nula.

 

Fonte: CCEE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *