Migrações desaceleram no primeiro semestre, mas mercado livre segue crescendo

Reforma do setor: advogados apontam viabilidade jurídica da proposta
13 de julho de 2017
Mais uma regulamentação? Tenha menos filhos para conter mudança do clima, diz estudo
13 de julho de 2017
Mostrar tudo

Migrações desaceleram no primeiro semestre, mas mercado livre segue crescendo

Apesar da elevação do PLD em relação ao ano passado, o mercado de energia permanece com o fluxo de migração intenso de consumidores para o mercado livre. De janeiro a junho deste ano, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE registrou 895 adesões de empresas para o Ambiente de Contratação Livre – ACL, uma média de 149 por mês, sendo 91% de consumidores especiais e 9% de consumidores livres.


As empresas com demanda entre 500 KW e 3MW, classificadas como consumidores especiais, continuam impulsionando a evolução do mercado livre. Com 817 adesões, esta classe de agentes já representa 61,8% dos associados da CCEE (4.017). Vale destacar que em dezembro de 2014, eram 1.206 empresas, o que significa um crescimento de 233%. Por sua vez, os consumidores livres, que são empresas com demanda superior a 3MW, tiveram 78 migrações e alcançaram a marca de 865 agentes na CCEE.


O elevado número de migrações mantém a tendência de evolução do mercado livre, que teve seu crescimento recorde em 2016. Se a média do primeiro semestre de 2017 (149) registra uma desaceleração em relação ao segundo semestre do ano passado, quando foram 263 adesões por mês, há um aumento de 24% quando comparado com os primeiros seis meses de 2016, visto que foram 120 adesões por mês.


Maior representatividade no consumo


Além do crescimento do número de agentes, o mercado livre também tem ampliado sua representatividade no consumo de energia do Sistema Interligado Nacional – SIN. Segundo dados do InfoMercado Semanal Dinâmico (acesse aqui), o consumo no ACL significou 30% do total registrado de 1º a 27 de junho de 2017 (17.368 MW médios de 57.877 MW médios). No mesmo período de 2016, o mercado livre representava 26% do consumo (15.124 MW médios de 57.750 MW médios).


Fonte : Futtura Energy Consulting

Link da notícia : https://www.futturaenergy.com/noticia/migracoes-desaceleram-no-primeiro-semestre-mas-mercado-livre-segue-crescendo/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *