Novo sistema da CCEE vai automatizar leilões do ACR

Preços trimestrais no mercado livre crescem mais de 5%
21 de julho de 2017
‘Ajuste fracassou’, diz Abimaq; decisão deixa Fiesp ‘indignada’
21 de julho de 2017
Mostrar tudo

Novo sistema da CCEE vai automatizar leilões do ACR

Iniciativa prevê integração em sistema único, que vai trazer mais eficiência.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica desenvolverá novos sistemas para automatizar a cadeia de processos dos leilões do mercado regulado. O projeto será custeado pelos participantes dos leilões e acompanhado pela Agência Nacional de Energia Elétrica, tendo início previsto ainda no segundo semestre de 2017, com duração estimada de 18 meses. O desenvolvimento das aplicações foi aprovado pela Aneel durante reunião da diretoria do órgão, realizada no último dia 11 de julho.

 

O escopo prevê a automação das rotinas ligadas às inscrições para participação nos leilões e o controle das garantias financeiras dos certames. A Agência também aprovou o reembolso dos custos de desenvolvimento do sistema de gestão dos contratos ACR, implantado entre 2015 e 2016, uma vez que esta aplicação é parte da cadeia de processos.

 

No caso das inscrições, será desenvolvida uma plataforma comum para a CCEE, a Aneel, a Empresa de Pesquisas Energética, o Bradesco e as empresas proponentes operacionalizarem suas rotinas, com integração entre as bases de dados das instituições. A gestão das garantias dos leilões, hoje realizada manualmente pela CCEE, Aneel e Bradesco, também será integrada em um sistema único, com workflow de tarefas, envio de alertas, entre outras funcionalidades.

 

De acordo com a gerente de Comercialização de Energia, Ana Paula Ferme, o projeto trará ganhos para os agentes, com a redução de custos operacionais, de viagem e com prêmios de seguro garantia. Atualmente, as empresas precisam enviar documentações pelo correio e retirar pessoalmente a senha de participação no leilão, rotinas que serão realizadas eletronicamente depois da automação. A automação também aumenta a eficiência da gestão do processo. O novo sistema permitirá, por exemplo, que a CCEE seja notificada sobre o cumprimento dos marcos de construção dos empreendimentos, o que trará mais agilidade na liberação dos valores parciais empenhados em garantias.

 

Fonte: Canal Energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *