Maiores parques de energia solar da América do Latina entram em operação no Brasil

CMSE quer garantia de gás para térmicas mais competitivas
5 de outubro de 2017
Migração da Eletrobras para o novo mercado será feita após a privatização
5 de outubro de 2017
Mostrar tudo

Maiores parques de energia solar da América do Latina entram em operação no Brasil

O Parque solar Nova Olinda recebeu investimentos na ordem de 300 milhões de dólares. Com capacidade de 292 MW, o empreendimento é composto por quase 930 mil painéis solares em uma área de 690 hectares...

O Parque solar Nova Olinda recebeu investimentos na ordem de 300 milhões de dólares. Com capacidade de 292 MW, o empreendimento é composto por quase 930 mil painéis solares em uma área de 690 hectares na região do semiárido, e será capaz de produzir mais de 600 GWh por ano quando estiver em plena operação, o suficiente para atender às necessidades de consumo de cerca de 300 mil lares brasileiros.

 

Já o parque solar de Ituverava exigiu investimentos de cerca de 400 milhões de dólares, e é composto por cerca de 850 mil painéis distribuídos em uma área de 579 hectares e, uma vez em plena operação, será capaz de produzir mais de 550 GWh, o suficiente para atender às necessidades de consumo de mais de 268 mil lares brasileiros.

 

Os dois parques solares são apoiados por um acordo de compra de energia (Power Purchase Agreement, – PPA sigla em inglês) de 20 anos com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

 

“O início da operação de Nova Olinda e de Ituverava é um marco importante da nossa presença no Brasil, na medida em que confirma nossa liderança no mercado fotovoltaico do país, assim como nosso compromisso e habilidade de desenvolver de forma rápida e eficiente os projetos que ganhamos.”, diz Antonio Cammisecra, Presidente da Enel Green Power.

 

“Com nossos projetos e a nossa experiência, podemos estimular o desenvolvimento do setor fotovoltaico do Brasil, com o objetivo de fortalecer ainda mais o papel fundamental que a energia solar vem desempenhando na diversificação da matriz de geração de energia do país, atendendo a crescente demanda de energia.”

 

Energia solar no Brasil: perspectivas
.

 

A geração de energia solar fotovoltaica no Brasil atingirá o patamar de 1.000 megawatts (MW) de capacidade instalada até o fim do ano, de acordo com projeção da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). O número representa um crescimento de 325% em relação à capacidade atual de 235 MW, suficiente para abastecer cerca de 60 mil residências, com até cinco pessoas em cada uma.

 

A estimativa feita pelo setor coloca o país entre os 30 principais geradores dessa fonte de energia no mundo, com a expectativa de estar entre os cinco primeiros até 2030 em potência instalada anual. Atualmente, estão contratados, por meio de leilões de energia, cerca de 3.300 MW, que serão entregues até 2018.

 

Os investimentos até o fim de 2017 deverão somar R$ 4,5 bilhões. O crescimento da capacidade instalada favorece ainda a geração de empregos em toda a cadeia produtiva. Pelos cálculos do setor, para cada MW de energia solar fotovoltaica instalados, são gerados de 25 a 30 postos de trabalho.

 

Fonte: Ambiente Energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *