Linhão de Belo Monte entra em operação

IPCA de novembro fica em 0,28%
11 de dezembro de 2017
Previsto para 2019, preço horário pode reduzir encargo no setor elétrico
14 de dezembro de 2017
Mostrar tudo

Linhão de Belo Monte entra em operação

Com 2.092 quilômetros de extensão, a maior linha de transmissão de corrente contínua da América Latina entrou em operação nesta terça-feira, 12 de dezembro.

Com 2.092 quilômetros de extensão, a maior linha de transmissão de corrente contínua da América Latina entrou em operação nesta terça-feira, 12 de dezembro. A linha de transmissão tem tecnologia inédita no Brasil com ultra-alta tensão de 800 kV, permitindo o transporte de energia com redução de perdas. Antes do primeiro Bipolo de Belo Monte, o Brasil utilizava a tensão de 600kV nos sistemas de transmissão em corrente contínua.

Com dois meses de antecedência, o Consórcio Belo Monte Transmissora de Energia concluiu os testes de energização e entregou a operação do sistema elétrico o 1º Bipolo de Belo Monte. Esta Linha de Transmissão permite o escoamento da energia produzida na Usina Hidroelétrica Belo Monte para as cargas localizadas nos submercados do Sudeste e do centro-oeste.

O leilão para licitação das obras do sistema de transmissão, que interliga Xingu (PA) a Estreito (MG), e tem investimento aproximado de R$ 5 bilhões, foi realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica em 2014. A Belo Monte Transmissora de Energia, sociedade de propósito específico formado pelas empresas State Grid Brazil Holding S.A., com 51%; Furnas, com 24,5% e Eletronorte, também com 24,5%, foi a vencedora do Leilão.

A obra estruturante de grande porte foi estabelecida no planejamento setorial e integra o Programa de Aceleração do Crescimento e Avançar, cruza os estados do Pará, Tocantins Goiás e Minas Gerais. Grandes investimentos foram realizados pelo consórcio para garantir a segurança dos canteiros de obras, a mobilização e entrega dos serviços pelas empreiteiras e a garantia do suprimento de materiais especiais dos fornecedores, inclusive com o auxílio da Força Nacional.
 

 

Fonte: Canal Energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *