Complexo Eólico Palmas II é aprovado pela ALEP e vai para sanção do governo

Com torres mais altas, potencial eólico brasileiro pode ser seis vezes maior
11 de outubro de 2019
Setor de energia limpa deve gerar mais de 800 mil empregos até 2020
18 de outubro de 2019
Mostrar tudo

Complexo Eólico Palmas II é aprovado pela ALEP e vai para sanção do governo

A Assembleia Legislativa aprovou em sessão plenária nesta terça-feira (15), redação final do Projeto de Lei que autoriza a construção do Complexo Eólico Palmas II.

A Assembleia Legislativa aprovou em sessão plenária nesta terça-feira (15), redação final do Projeto de Lei que autoriza a construção do Complexo Eólico Palmas II. Além do empreendimento palmense, outros 18 projetos na área de energia foram aprovados pelos deputados estaduais. O Projeto de Lei segue para a sanção do governo do Estado.

Projeto iniciado em 2009, o Complexo Palmas II é capitaneado pela Enerbios, empresa integrante do Grupo Enercons, em sociedade com a  empresa curitibana Cia Ambiental, com a alemã INNOVENT e com a Ventos Sul Energia, empresa sediada em Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina.

O cronograma dos investidores prevê o inicio das operações comerciais em janeiro de 2021. O projeto já obteve a Licença Ambiental Prévia em dezembro de 2018, passando agora pelo processo de negociações com fornecedores de aerogeradores, torres, serviços de terraplenagem, fundação e obras civis.

Ao todo o empreendimento terá oito parques eólicos – Campo Alegre, Pederneiras, Santa Cruz, Santa Maria, São Francisco, Taipinha, Tradição e Tradição Piloto – com capacidade de geração de 200 MW (Megawatts). Toda a energia gerada será transferida para a subestação da Copel, em Palmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *