Análise do impacto da tarifa binômia para consumidores residenciais com microgeração fotovoltaica

Aneel propõe taxa para energia solar gerada em casa e frustra consumidores
18 de outubro de 2019
Há insegurança na cobrança de tarifa para consumidor que gera energia
21 de outubro de 2019
Mostrar tudo

Análise do impacto da tarifa binômia para consumidores residenciais com microgeração fotovoltaica

Diante da atual crise energética vivida em nosso país, juntamente com a falta de chuvas em algumas regiões, as concessionárias foram obrigadas a recorrer às usinas termelétricas para complementar a sua produção de energia, encarecendo o custo da geração d

Diante da atual crise energética vivida em nosso país, juntamente com a falta de chuvas em algumas regiões, as concessionárias foram obrigadas a recorrer às usinas termelétricas para complementar a sua produção de energia, encarecendo o custo da geração de energia elétrica, sendo obrigadas a repassar este valor aos clientes através das Bandeiras Tarifárias. Preocupados com um aumento substancial em sua conta de energia elétrica, muitos consumidores estão procurando alternativas para que suas faturas não fossem afetadas. A microgeração distribuída, em especial a energia solar fotovoltaica é uma alternativa relativamente simples e vem sendo amplamente utilizada por consumidores residenciais, comerciais e até industriais. O modelo conhecido como net metering, utilizado para regular os sistemas de micro e minigeração de energia no país, em conjunto com o sistema de tarifa monômia, pode gerar um subsídio cruzado entre consumidores da mesma distribuidora. Esse fenômeno tem gerado discussões ao redor do mundo, envolvendo a aplicação de uma tarifa binômia aos microgeradores, de forma a cobrir os custos fixos das distribuidoras referentes a essas unidades. Dado o cenário atual e a eminente necessidade de reavaliação do sistema tarifário, no presente trabalho será analisado o impacto que a implantação de uma tarifa binômia traria para os consumidores residenciais adeptos e não adeptos ao sistema de microgeração de energia, comparada às tarifas monômia e branca vigentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *