MME e Aneel estão rediscutindo proposta para GD

A fonte nuclear está fazendo cada vez mais parte das discussões de Governo
6 de dezembro de 2019
A importância de uma análise estrutural antes da instalação dos sistemas fotovoltaicos
6 de dezembro de 2019
Mostrar tudo

MME e Aneel estão rediscutindo proposta para GD

Para Hélvio Guerra, do MME, debate sobre o tema virou uma confusão e precisa ser olhado com cuidado

 

O Ministério de Minas e Energia (MME) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estão rediscutindo a proposta para a revisão das regras da geração distribuída, disse Hélvio Guerra, secretário-adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME.

 

 

Em suas palavras, o debate sobre o tema virou uma “confusão” e precisa ser olhado “com muito cuidado”. “MME está discutindo com Aneel como melhorar aquilo que foi proposto pela agência”, afirmou.

 

 

O representante do governo federal esteve em Salvador nesta quinta-feira, 5 de dezembro, participando do Bahia Energy Meeting. “Não acho que seja o momento para discutir isso (uma mudança na regra de GD)”, disse. “Ela pode vir agora, mas não da forma como foi proposta originalmente pela Aneel”.

 

 

 

Por outro lado, Guerra reconhece que a regra atual precisará ser revisada em algum momento, especialmente para as usinas remotas, que utilizam mais a rede de distribuição. “Não podemos sair quebrando o telhado das casas porque não queremos geração distribuída. Isso é inevitável, ela vai acontecer. A gente só precisa fazer isso com o devido rigor e cautela para que os preços e os custos sejam alocados da melhor forma possível”, explicou o representante do MME.

 

 

Segundo Guerra, o prazo de transição é um dos pontos que está em discussão. “Isso é uma atribuição da Aneel, mas o MME tem trabalhado junto com Aneel para avaliar qual a melhor forma de conduzir esse processo”, disse.

 

 

Por telefone, o diretor da Aneel, Efrain Cruz, reforçou que todos os contratos serão repeitados.

 

 

Disse que uma novidade é que a regra vai respeitar a portabilidade dos sistemas de GD, ou seja, os equipamentos e as condições econômicas e financeiras serão respeitadas caso o consumidor mude o sistema de edifício.

 

 

Os gatilhos também podem ser revistos. O prazo da audiência pública para discutir as novas regras da geração distribuída termina em 30 de dezembro.

 

 

O fim dos subsídios para geração fotovoltaica nos EUA, implementado por Trump, deve ter repercussões no Brasil, sem dúvida. Mas a questão é como fazer isso sem despertar mais reações do setor e da sociedade.

 

 

A última Audiência Pública da ANEEL, no dia 7 de novembro ultimo, sobre o tema teve mais de 800 participantes, quase todos contra a proposta da agencia e foi realizada numa dependência militar por falta de espaço no auditório da ANEEL, que é previsto para 150 lugares.

 

 

 

Escrito por: Wagner Freire

Fonte: Canal Energia

Link da notícia: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53120126/mme-e-aneel-estao-rediscutindo-proposta-para-gd

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *