Brasil compra remédio russo para tratamento de pacientes com Covid-19

Austrália acelera produção de vacina contra a covid-19, diz jornal
15 de julho de 2020
Tratamentos para o coronavírus: por que os EUA compraram praticamente todo estoque mundial de remdesivir dos próximos 3 meses
15 de julho de 2020
Mostrar tudo

Brasil compra remédio russo para tratamento de pacientes com Covid-19

De acordo autoridades russas, além de México, Colômbia e Peru, outros 50 países também teriam solicitado o medicamento


O diretor do Fundo de Investimento Direto (RDIF) da Rússia, Kiril Dmítriyev, afirmou em artigo publicado nesta terça-feira (14) que Brasil comprou o medicamento russo Avifavir para utilizar no tratamento de infectados por Covid-19.


“O Avifavir já foi comprado não apenas pelos vizinhos da Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão, mas também pela Colômbia, Brasil, Bulgária, México, Arábia Saudita, Peru e muitos outros países, com mais de 50 países enviando pedidos de compra”, afirmou.


De acordo com o jornal Actualidad, o Avifavir recebeu em maio um certificado do Ministério da Saúde da Rússia e se tornou o primeiro medicamento do mundo contra o coronavírus conter o ingrediente ativo “favipiravir”. Em 3 de junho, o medicamento foi incluído na lista oficial do país para prevenção, diagnóstico e tratamento da Covid-19.


De acordo com a publicação de Dmítriyev, o remédio “demonstrou alta eficiência” durante a primeira etapa do teste. Nos primeiros quatro dias de tratamento, 65% dos 40 pacientes que tomaram Avifavir apresentaram resultado negativo para o Covid-19 e, no décimo dia, a porcentagem de pacientes com resultado negativo aumentou para 90%.


Fonte : Revista Forum


Link da Notícia :https://revistaforum.com.br/coronavirus/brasil-compra-remedio-russo-para-tratamento-de-pacientes-com-covid-19/


Comentário da ENERCONS,Senhor Ivo Pugnaloni,diretor da empresa

É questão apenas de tempo a consolidação no mercado mundial de várias alternativas de vacina e remédio para cura do COVID 19.

Boas noticias chegam da Rússia, da Austrália, dos EUA, da China, da França e da Itália, nesse sentido.

Assim como é questão de tempo aparecer o COVID 20, 21 e 22, tendo a Humanidade o desafio de para eles, também encontrar o meio de superá-los.

Por isso, alegar o COVID 19 para não tomar decisões e para deixar de equacionar problemas ligados aos custos da energia, é posicionamento cada vez menos recomendado.

A História está cheia de exemplos de que é exatamente nos períodos de crise

que surgem as grandes oportunidades!

Principalmente as oportunidades de superar as maiores dificuldades.

As grandes navegações , por exemplo, foram um resultado da tomada de Constantinopla, que bloqueou o comercio por terra com a China no final da Idade Média.

Foi esse bloqueio que levou os comerciantes e o governo de Portugal a imaginar e construir uma rota marítima que contornasse a África ( que eles nem conheciam direito como seria ) para chegar à Índia e à China que eram as grandes potências econômicas da época.

Ousar tentar, ousar vencer. Na qualidade de empreendedores nos ramos de geração de energia renovável, temos que fazer de tudo ao nosso alcance para mostrar aos clientes que o COVID está com seus dias contados.

E que esse é o momento de, menos premidos pelos pedidos e consultas, planejarmos cuidadosamente os próximos passos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *