O presidente da Toyota diz que os veículos elétricos exigem construção de mais geração de energia elétrica.

Obras em transmissão de energia no Rio Grande do Sul somarão R$ 1,1 bilhão
17 de dezembro de 2020
ONS eleva previsão de alta da carga em dezembro, de 4% para 5,1%
21 de dezembro de 2020
Mostrar tudo

O presidente da Toyota diz que os veículos elétricos exigem construção de mais geração de energia elétrica.

Akio Toyoda acredita que o atual sistema da indústria automobilística entrará em colapso se a transição para os veículos elétricos for feita muito rapidamente.

Akio Toyoda, presidente da montadora japonesa Toyota, diz que os carros elétricos são superestimados. Ele disse isso na reunião da Associação dos Fabricantes de Automóveis do Japão na quarta-feira, e suas palavras foram  citadas pelo  The Wall Street Journal. Segundo o gerente, o Japão ficaria sem eletricidade no verão se todos os carros fossem movidos a eletricidade.

Toyoda também alertou sobre os custos de criação da infraestrutura necessária para manter os carros elétricos funcionando no Japão. O presidente da empresa disse que apoiar todos os veículos elétricos do país custará entre US $ 135 bilhões e US $ 358 bilhões.

A Toyota é a segunda maior produtora de automóveis do mundo e a décima em faturamento. Seu presidente prevê que, se a transição para os carros elétricos for feita muito rapidamente “o atual modelo de negócios da indústria automobilística entrará em colapso”, o que por sua vez causará a perda de empregos para milhares de pessoas.

Outra questão que preocupa Toyoda é a ecologia, já que passar dos veículos a gasolina para os elétricos não significará uma mudança positiva. O motivo, diz ele, é que quase metade da eletricidade do Japão é gerada pela combustão de gás natural e carvão. “Quanto mais veículos elétricos fabricamos, pior é o dióxido de carbono. Os políticos entendem isso quando dizem ‘Vamos nos livrar de todos os carros a gasolina’?”, Questiona Toyoda.

Os comentários do presidente da Toyota vieram depois que o governo japonês anunciou seus planos no início de dezembro sobre uma possível proibição de carros a gasolina em meados da década de 2030. O país busca eliminar as emissões de dióxido de carbono até 2050 . 

Fonte: Atualidade RT

Link da Notícia : https://actualidad.rt.com/actualidad/377529-presidente-toyota-asegura-vehiculos-electricos-sobrevalorados

comentário Ivo Pugnaloni Presidente Enercons

O presidente da Toyota, fabricante de carros à gasolina, diesel, elétricos e híbridos, apenas quis dizer que faltaria energia elétrica no Japão, se os carros que ele fabrica, movidos a petróleo importado, caro e poluente saíssem de linha de uma hora para a outra. Ele não disse que teria grandes prejuízos aposentando suas linhas de veículos a gasolina e diesel. Nem que é por causa desse prejuízo da sua indústria que ele esquece que gerar energia elétrica com agua corrente é muito mais barato do que importar combustíveis refinados de petróleo como faz o Japão. E muito, muito menos poluente e agressivo.

Ou seja, ele esqueceu de dizer que investimentos em novas instalações para gerar energia elétrica barata, produzida não durante apenas 8 horas por dia, mas durante 24 horas por dia nas hidrelétricas que criam lindos lagos e apenas reusam agua, ( sem consumi-la ou acabar com ela), oxigenando-a e limpando-a de resíduos, usando-a para piscicultura , irrigação, fruticultura, seriam extremamente viáveis economicamente e ambientalmente.

Além disso uma solução cada vez mais necessária. Uma solução que só não é implementada pela força e influencia que a indústria do petróleo tem sobre os governos, nas mídias e nas sociedades dos países onde atuam,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *