Hidrelétricas: mais benefícios do que se pode imaginar

Em artigo, especialistas defendem incentivos verdes, mas com revisão
28 de janeiro de 2021
Podcast Feel the Future discute como vamos nos locomover no futuro
1 de fevereiro de 2021
Mostrar tudo

Hidrelétricas: mais benefícios do que se pode imaginar

Entre estes benefícios estão, por exemplo, mais oportunidades de emprego e renda, regularização dos rios e melhora na navegabilidade de rios  

Quando se pensa na construção de uma usina hidrelétrica, a primeira coisa que costuma vir à mente é a área que será ocupada por seu lago. Porém, usinas hidrelétricas também trazem numerosos benefícios para a região em que se localizam. Entre eles estão, por exemplo, mais oportunidades de emprego e renda, regularização dos rios e melhora na navegabilidade de rios, mas eles não param por aí.

A água é a fonte energética mais versátil e flexível. Não à toa representa mais de 60% capacidade instalada brasileira. Os reservatórios funcionam como uma bateria de armazenamento 100% renovável e com zero emissões. Assim, com o crescimento das fontes intermitentes – a saber, eólicas e solares – eles ganharam ainda mais importância.

A relação das hidrelétricas e emissões merece um comentário à parte. Até um tempo havia muita discussão se os reservatórios de hidrelétricas emitiam gases de efeito estufa em quantidade significativa. Mas a ciência prevaleceu. A partir de um trabalho desenvolvido sob a liderança da International Hydropower Association IHA, acordou-se uma metodologia capaz de medir as emissões líquidas de reservatórios- ou seja, descontando-se as emissões que aquele trecho de rio e a região do reservatório já emitiriam naturalmente.

Segundo a National Hydropower Association, organização americana, nos EUA, as usinas hidrelétricas evitam a emissão de nada menos que 225 milhões de toneladas métricas de carbono por ano.

A hidrelétrica de Jirau, por exemplo, é registrada nas Nações Unidas no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. A usina gera anualmente cerca de 6 milhões de Reduções Certificadas de Emissões por ano. Essa quantidade de emissões evitadas era suficiente para compensar as emissões de Gases do Efeito Estufa da totalidade dos voos internacionais do transporte aéreo brasileiro em 2016.

Empregos, controle de cheias e melhora no IDH

Os benefícios, contudo, vão além da energia e das emissões. A construção de uma usina hidrelétrica mobiliza uma quantidade considerável de mão de obra, o que gera a abertura de uma série de postos de trabalho formal, aponta uma pesquisa de 2016 do Input Brasil. Esse movimento tem, ainda, o potencial de criar vagas indiretas, uma vez que é necessária infraestrutura para atender a esse efetivo. E, ainda que boa parte das vagas possam fechar após o período de construção, os trabalhadores que são treinados para a construção da usina passam a ter um ofício e uma parte pode passar a trabalhar na operação da nova usina e em sua cadeia de suprimentos.

Na sequência da construção, ao se encherem, os reservatórios das usinas hidrelétricas geram um efeito nos rios que os alimentam: Permitem que as cheias dos rios sejam regularizadas, o que além de evitar riscos à população ribeirinha e à infraestrutura nas  épocas de maior chuva,  promove que os barcos naveguem melhor por esses rios, ou seja, eles viram hidrovias em vários trechos.

Nesse contexto, o case da Hidrelétrica Três Gargantas, na China, é emblemático. Maior usina do mundo em capacidade instalada, suas prioridades são o controle de cheias e navegação, e somente em terceiro lugar a geração de energia. Antes da construção da planta, o rio Yang-tsé era considerado bastante nervoso, o que em várias ocasiões provocou a perda de milhares de vidas.

Mas além de evitar enchentes, os reservatórios constituem uma reserva que pode ser usada para diferentes fins durante a seca. Entre esses possíveis usos estão, por exemplo, o fornecimento de água para a população e a irrigação de plantações.

Fonte: Além da Energia

Link da Notícia: https://www.alemdaenergia.com.br/hidreletricas-mais-beneficios-do-que-se-pode-imaginar/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *