Tanques-rede poderão ser instalados em usina hidrelétrica

Primeira grande hidrelétrica do Paraná completa 90 anos
7 de abril de 2021
Hora do planeta: energias renováveis ganham destaque
7 de abril de 2021
Mostrar tudo

Tanques-rede poderão ser instalados em usina hidrelétrica

A Secretaria de Aquicultura e Pesca vai distribuir o uso do espaço físico, respeitando as cotas de produção de peixe estabelecidas pela ANA

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) emitiu a Outorga nº 428/2021 para a União, por meio da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP/Mapa), autorizando a aquicultura em tanques-rede no reservatório da Usina Hidrelétrica Peixe Angical, no rio Tocantins, em Peixe (TO). A outorga vale por 35 anos.

Desde dezembro de 2020, o Decreto 10.576 prevê que os processos de cessão de uso de águas da União para fins de aquicultura deixem de ser analisados, um a um, pela ANA. Desta forma, passa a ser responsabilidade da SAP/Mapa distribuir e gerenciar as outorgas para prática de aquicultura em reservatórios de usinas hidrelétricas e trechos de rios federais, obedecendo a capacidade permitida.

A primeira outorga no novo modelo foi para o reservatório da Usina Hidrelétrica de Peixe Angical. A partir de agora, a SAP vai distribuir o uso do espaço físico, respeitando as cotas de produção de peixe estabelecidas pela ANA para esse reservatório e publicadas por meio da Outorga 428/2021.

“Esse é um dos grandes avanços da aquicultura brasileira, minimizando o tempo de trâmite, mas preconizando a sustentabilidade da atividade”, destaca a SAP.

Atualmente, existem seis processos cadastrados na SAP com interesse na aquicultura no reservatório, com uma capacidade produtiva de 40.760 toneladas de peixe por ano. A Secretaria espera assinar, até o final do ano, a cessão de uso aos beneficiários.

Fonte: Jornal JA7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *