Custo de termelétrica pesa nas contas de energia

Mercado de energia movimenta a economia e traz boas perspectivas aos investidores
7 de abril de 2021
Honda lança o Accord e:HEV, seu primeiro carro híbrido no Brasil
14 de abril de 2021
Mostrar tudo

Custo de termelétrica pesa nas contas de energia

Conselho de Consumidores terá reunião com o Ministério de Minas e Energia e com a direção da Enel para tentar impedir aumentos considerados abusivos.

O aumento das tarifas de energia em meio à pandemia, com os hospitais lotados e o crescimento do número de pessoas passando fome, pode ser legal – mas será que é moral? Essa é uma discussão que cabe não só à área de energia elétrica, mas a todas as atividades cujos preços pesam na cesta básica de consumo.

O País atravessa um estado de calamidade. É um momento diferente dos demais, em que é necessário um esforço de todos. Não basta apenas distribuir cesta básica, é preciso bom-senso para superar as dificuldades. Afinal, aumentar preço não significa que se vai conseguir melhor resultado. Pode acontecer exatamente o contrário, com a possibilidade de elevação da inadimplência.

Esse alerta já foi dado pelo presidente do Conselho de Consumidores da Enel Distribuição Ceará, Erildo Pontes, que desde janeiro tenta negociação. Há um esforço de diversas entidades para tentar conter o reajuste que, no caso do Nordeste, deve ficar em torno de 17,8%, pelas contas da TR Soluções.

Uma das saídas para evitar o aumento está na decupagem do que é pago na conta. Erildo Pontes, ontem, durante entrevista ao Guia Econômico da Rádio O POVO/CBN, destacou o preço da energia comprada da Termo Fortaleza, abastecida com gás. O valor seria bem mais alto do que os demais, impactando no preço final das contas. O contrato foi firmado durante um período de racionamento e agora encarece o preço da energia dos cearenses. Ou seja, é preciso buscar saídas.

O Conselho de Consumidores terá reunião com o Ministério de Minas e Energia e com a direção da Enel para buscar uma solução.

Fonte: O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *