Pular para o conteúdo

A energia hidrelétrica continua sendo uma das fontes mais baratas de eletricidade: novo relatório da IRENA destaca o papel crescente da energia hidrelétrica

A IRENA se juntou à IHA e aos formuladores de políticas de toda a América Latina e Caribe em uma mesa redonda no Rio para destacar a oportunidade da energia hidrelétrica, ainda uma das fontes de eletricidade mais baratas. Mas com uma mensagem clara de que a maioria dos ativos hidrelétricos, construídos há várias décadas, precisam ser atualizados.

As tendências atuais no setor de energia provocaram mudanças no papel da energia hidrelétrica, criando a necessidade de ajustar a forma como esses ativos são projetados, operados e mantidos, de acordo com um novo relatório da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA). “A Mudança do Papel da Energia Hidrelétrica: Desafios e Oportunidades”, produzido no contexto da Estrutura Colaborativa da IRENA sobre Energia Hidrelétrica, fornece um instantâneo do status atual da energia hidrelétrica e apresenta uma visão de como realizar seu potencial.

“A energia hidrelétrica tem sido uma fonte eficaz de geração de energia limpa por mais de um século”, disse o diretor-geral da IRENA, Francesco La Camera. “No entanto, com o cenário energético em rápida evolução, é importante reavaliar seu papel futuro e alavancar avanços tecnológicos recentes que possam maximizar seu potencial, garantindo sua sustentabilidade e resiliência climática.”

De acordo com o Cenário 1,5°C da IRENA, se o mundo quiser descarbonizar completamente e cumprir as metas climáticas estabelecidas no Acordo de Paris, a capacidade hidrelétrica instalada, incluindo hidrelétricas reversíveis, deve mais do que dobrar até 2050. Isso exigirá investimentos anuais em hidrelétricas para crescer cerca de cinco vezes.

No entanto, o relatório ressalta que a maior parte do potencial hidrelétrico está nos países em desenvolvimento e as instituições financeiras precisam trabalhar em conjunto com os governos para superar os riscos e limitações locais e canalizar o investimento tão necessário para essas regiões e países.

De acordo com o relatório, a energia hidrelétrica, apesar de ser a tecnologia renovável mais madura, enfrenta vários desafios, incluindo: modernização de frotas antigas para atender aos requisitos modernos do sistema de energia; atração de novos investimentos; e atualizar estruturas de mercado e modelos de negócios que não recompensam todos os serviços prestados pela hidreletricidade além da geração de energia.

O relatório também destaca que o planejamento e o desenvolvimento de hidrelétricas só serão bem-sucedidos se aspectos de sustentabilidade e resiliência forem levados em consideração

Leia “A mudança do papel da energia hidrelétrica: desafios e oportunidades” para saber mais sobre as principais ações que os formuladores de políticas podem tomar para acelerar a implantação da energia hidrelétrica de forma sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: