Pular para o conteúdo

Norma transfere para o ONS liberação da operação em teste e comercial de usinas

Lula se elegeu com o discurso de diminuição do consumo de combustíveis fósseis, mas não apresentou propostas, segundo o presidente da Aneel

Paraíba – O presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Sandoval Feitosa, declarou ao Metrópoles que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda não apresentou nenhum proposta para realizar a transição energética no país. O atual chefe do Executivo declarou durante a campanha eleitoral que a sua gestão iria reduzir o consumo de combustíveis fósseis e cumprir com a agenda ambiental.

“O tema transição energética é um tema muito transverso, é um tema que ele transcende o Ministério de Minas e Energia. Então, essa decisão tem que ser tomada, tem que ser uma política de governo associada, a Aneel tem algumas ações nesse sentido”, declarou o presidente da Aneel.

Durante a campanha eleitoral, o então candidato Lula defendeu a diminuição do consumo de combustíveis fósseis para adotar a transição energética como uma política de governo e contribuir para redução de emissões de gases de efeito estufa.

Entretanto, apesar de grandes promessas, o presidente da Aneel destacou que ainda aguarda uma política concreta por parte do governo federal. “Estamos aguardando as diretrizes do governo, nas suas altas partes”, destacou Feitosa ao Metrópoles.

O presidente da Aneel participa do lançamento do complexo de energia associada na Paraíba. O empreendimento da Neoenergia recebeu um financiamento de aproximadamente R$ 3,5 bilhões e ocupa os municípios de Santa Luzia, Areia de Baraúnas, São José de Sabugi e São Mamede.

Transição energética
Em coletiva de imprensa, o secretário de energia elétrica de Minas e Energia, Gentil Nogueira, declarou que há estudos para a transição energética no governo federal. Apesar disso, ainda não há nenhum projeto concreto ou apresentação de medidas.

“Algumas questões já estão sendo coordenadas [sobre transição energética], o ministro Alexandre Silveira teve reuniões com a Alemanha nas últimas semanas, nós temos uma pauta de conseguir o hidrogênio verde na transição energética, por exemplo”, afirmou Nogueira.

Além disso, o secretário destacou também a importância dos próximos leilões para a distribuição de energia oriundas do Nordeste e do Norte de Minas Gerais.

“Temos também questões já pautadas com relação aos leilões de transmissão que são importantes para o processo de transição energética. Esses leilões que serão realizados neste ano de 2023 e são fundamentais para o escoamento da energia eólica e solar do Nordeste, Norte, Norte de Minas, tudo isso já estão sendo discutido e são questões relevante”, disse o secretário de energia elétrica aos jornalistas durante o lançamento do complexo da Neoenergia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: